<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script> <!-- uz_336 --> <ins class="adsbygoogle" style="display:inline-block;width:336px;height:280px" data-ad-client="ca-pub-2659980373728363" data-ad-slot="7334352839"></ins> <script> (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); </script>

Zumbis ficam de fora do Oscar

O Academy Awards conhecido no Brasil como Oscar, é o maior e mais importante prêmio entregue anualmente pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Uma das premiações do Oscar é o melhor filme de lingua estrangeira na qual o Brasil participa e inclusive já venceu uma vez com o filme Orfeu Negro (1959) porém a Academia creditou como sendo de direção francesa (Marcel Camus). Fora isso, o Brasil já recebeu inumeras indicações com “Cidade de Deus”, “Central do Brasil”, “Rio” e “O Que É Isso, Companheiro?” dentre outros. [caption id="attachment_3826" align="aligncenter" width="612"]porto-oscar Enviando o filme para o Ministério da Cultura[/caption] Esse ano o Brasil teve a chance de ser representado pelo filme Porto dos Mortos, um filme de zumbis que conquistou o mundo. O filme acompanha a jornada pós-apocalíptica do Policial (Rafael Tombini) que caça um assassino serial místico conhecido como Passageiro (Adriano Basegio). Por entre paisagens desoladas povoadas por mortos vivos, ele vai colocar sua sanidade à prova contra um inimigo que pode ter sido a causa do fim do mundo. Atirador (Ricardo Seffner) e Nina (Amanda Grimaldi), um casal de adolescentes, são as primeiras almas vivas a cruzar o caminho do policial em sua busca. Os jovens também têm contas a acertar com o maníaco e buscam vingança. O filme do diretor Davi Pinheiro, produzido por Isidoro B. Guggiana e Davi Pinheiro pela Lockheart Filmes vem recebendo indicações e vencendo em diversos festivais ao redor do mundo. Você pode ver a lista completa das indicações clicando aqui. Para representar o Brasil no Oscar, o Porto dos Mortos concorreu com "Cine Holliúdy", "Colegas", "Cores", "Elena", "Faroeste Caboclo", "Gonzaga de Pai para Filho", "Meu Pé de Laranja Lima", "O Dia que durou 21 Anos", "O Que Se Move", "O Tempo e o Vento", "O Som ao Redor", "Uma História de Amor e Fúria" e "Xico Stockinger". Infelizmente, o secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura, Leopoldo Nunes anunciou que o filme que representará o Brasil no Oscar será o “O Som ao Redor” do diretor Kléber Mendonça, deixando os zumbis de fora da premiação. Para os filmes independentes de zumbi e terror em geral, seria ótimo um filme do gênero sendo indicado, só assim, talvez, eles receberiam mais apoio do governo e de grandes empresas privadas que perdem a chance de receber benefícios fiscais através do patrocínio de obras audiovisuais. httpvh://www.youtube.com/watch?v=67fA8QBvChc O filme está disponível na NetFlix